" />

Exercícios na gravidez e a importância de praticá-los


As gestantes podem e devem praticar exercícios físicos durante o período gestacional


  • 26 Nov, 2018
exercícios na gravidez

Foto: Pratique exercícios na gravidez

A prática de exercícios físicos durante a gravidez é essencial para a saúde da mãe e do bebê. Principalmente as gestantes mais sedentárias devem ser incentivadas a começar a se exercitar. De acordo com especialistas, o ideal é que as grávidas mantenham níveis moderados de atividade física – sem extrapolar de forma exaustiva.

Exercícios aeróbicos podem dificultar o ganho de peso e também diminuir as chances da gestante desenvolver diabetes e pré-eclâmpsia. A dor nas costas também pode ser reduzida, assim como a flacidez pélvica e a incontinência urinária. Hidroginástica e natação são bastante recomendadas, já que o impacto na água é menor. Mas atenção: antes de se exercitar, converse com o seu médico a respeito e procure orientação.

Os benefícios dos exercícios na gravidez são muitos!

Os benefícios que as atividades físicas trazem são muitos, ultrapassando o aspecto físico – já que o corpo libera endorfina (hormônio que provoca bem-estar e reduz o estresse). Muitas gestantes conseguem se exercitar até as últimas semanas da gestação, mas lembrem-se: nada de exagerar!

Para começar, os exercícios físicos fazem bem à saúde. Na gravidez, esses benefícios também se estendem ao bebê. A prática de atividades regulares, associada a uma alimentação saudável, diminui as chances de desenvolver o diabetes gestacional. Isso sem falar que reduz as dores musculares causadas pelo peso da barriga da mamãe.

Além disso, exercitar-se melhora a oxigenação cerebral! Por isso, as atividades físicas podem trazer ganhos cognitivos para os bebês durante a gravidez.

Escolha o melhor exercício para você!

A melhor pessoa para te orientar sobre qual atividade física praticar durante a gravidez, é o seu médico. Os mais indicados são caminhadas e alongamentos. Principalmente porque ajudam a combater o estresse e a ansiedade! A mamãe que já se exercitava antes, deve diminuir o ritmo. Já as sedentárias devem optar por exercícios mais leves.

As opções são muitas: de uma simples caminhada, a aulas de musculação de baixa intensidade. O importante é ficar atenta a sinais de alerta como, por exemplo, visão embaçada, enjoo, falta de ar, tontura, dores e contrações.