" />

Você conhece as diferenças entre as estrias brancas e vermelhas?



  • 17 Ago, 2018

As estrias aparecem quando as fibras de colágeno e elastina da pele têm sua estrutura danificada e se rompem. Essas estruturas sustentam a camada intermediária da pele. Portanto, as estrias acontecem quando há um estiramento repentino, como numa gravidez, por exemplo, e acabam por resultar em lesões caracterizadas por linhas. Essas marcas mostram a diminuição da espessura da derme e epiderme, e podem ter cor rosa/avermelhada ou branca.

Quando estão mais avermelhadas, são estrias mais novas, que ainda não se romperam em todas as camadas da pele e possuem fluxo de sangue no local. Isso acontece porque, junto ao rompimento das fibras, acontece o rompimento de pequenos vasos sanguíneos. Também podem aparentar uma cor arroxeada, mas, de qualquer maneira, são classificadas nesse mesmo estágio, em que a cor indica o processo de inflamação presente. Justamente por isso, esses tipo de estria tendem a responder melhor aos possíveis tratamentos, ainda que nada possa eliminá-las definitivamente.

Por outro lado, as estrias brancas estão no estágio seguinte às rosas ou avermelhadas, e já são consideradas mais definitivas. Apesar dos tratamentos serem mais desafiadores nessa fase, há recursos que visam estimular a produção de colágeno e elastina da pele. Essas substâncias podem fazer com que o tecido estirado (estria) fique mais parecido com a pele, amenizando a diferença de coloração.

Há, ainda, diferenças nas estrias quanto à textura:

  • Atróficas: são mais baixas em relação à superfície da pele, deprimidas quando comparadas à camada mais superficial.
  • Hipertróficas: são mais altas em relação à superfície da pele, produzem uma elevação e tendem a incomodar por conta da aparência mais exposta.

De qualquer forma, se você quer evitar o aparecimento de estrias, hidrate-se!

O único consenso em relação ao cuidado com as estrias, é a hidratação! Tanto para evitar a aparição, quanto para tratar a pele depois que elas surgirem. Estrias não deixam de ser cicatrizes, porque são sinais de que houve uma lesão na pele. O uso de hidratantes melhora esse aspecto lesionado, ainda que não tenha o poder de curá-lo ou eliminá-lo.